Rock

Alive - parte I


Rage Against the Machine - como bem pode imaginar quem não esteve lá, foi excelente. Mais: excelente é pouco! A maior sessão colectiva de mosh cool da História. E que regresso ao passado! Os rapazinhos fazem o favor de continuar em forma e o resto é prosa: a arte foi feita tal e qual se pedia que fosse.

Ben Harper - O homem e os comparsas não vieram para brincar. Mais uma vez, um grande banho de entusiasmo geral à sua espera e bem fez por merecê-lo...
Mais um excelente regresso ao passado. Que saudades de ver um grande concerto do Beninho.

John Butler Trio - Para quem já conhecia este crazy aussie, foi a confirmação do que os álbuns já prediziam: é mesmo bom! Que concertão.
Acabámos por beneficiar em alta escala do (infeliz) cancelamento dos Nouvelle Vague. Assim, dose dupla de John Butler ao pôr do Sol.
Que melhor fim de tarde poderia ter havido?

Outros - Neil Young e Bob Dylan, principalmente o Neil, a mostrar porque é que ainda aí andam com 70 anos nos costados. Hives, Gogol Bordello, um bocado do Xavier Rudd e da Roisin Murphy também convenceram.
O resto... ZERO! Bem, os Within Temptation estiveram bem abaixo de zero... Obviamente que não vi muito, mas o que vi foi mau, muito muito mau...


Alive - parte II


Bófia - Que nós sabemos que há quotas para cumprir, tudo bem... Que nós sabemos que o bom-senso não impera pelos corredores das esquadras, tudo bem... Que andam à procura do mínimo dos mínimos para nos estragar o dia, já sabemos...
Agora que vão multar carros para a porta de um festival? Ainda por cima quando só se tem 1/3 do carro em cima do passeio? E enquanto o sr. agente passa a multa e diz "Eu até já era para estar na cama, mas mandaram-nos para aqui para cumprir com a porcaria das quotas", o que é que apetece fazer/dizer?
Vão multar os mans que andam a 200 na auto-estrada e põe em risco a vida dos outros (a deles, eles que se preocupem)...
Agora duas rodas em cima do passeio = 60€?


Dores nos pés - O maior problema do festivaleiro... Depois da sova que levaram nos RATM, nem com hectolitros de cerveja lá foram... Se o Ben não tivesse sido tão bom, não tinha aguentado.

Dores nas pernas - O segundo maior problema do festivaleiro... N.R. - ver Dores nos pés!


Encontros - Amigos, estavam lá poucos: O Bruce, o Chiko, o Costinha, o Sérginho, o Puto, o Joni, o Gekas, o Bifes. Depois ainda veio o Cordeiro, a Juanna, o Trol, o Beles, o Champ (mas não o encontrei), a Karacol e mais uns quantos que vinham e iam mais rápidos que o vento...

E depois ainda aparecem uns gajos do nada, que se tornam amigos. Neste caso o António e a Ju de Fátima.
Conto o episódio porque tem muita piada. Parámos (eu, o Puto e o Chiko) em frente a uma barraca de cerveja. Eu e o Chiko fomos buscar uma rodada e o puto ficou a fazer um cigarro. Quando lá chegámos, depois de algum tempo estavam duas pessoas com o puto. Eu chego e, claro, vou cumprimentá-los. Conversa da treta e tal, tá tudo e volto para perto do Puto. Quando passados 5 minutos ele me diz "estes gajos devem estar a apanhar uma grande seca", eu pergunto "mas tu não os conheces?". Resposta: "não, só lhes pedi o isqueiro e eles ficaram por aqui!"
Risada total! Mas pronto, mais um casal amigo, com quem ainda curtimos um bocado do Dylan e ontem do Neil.

Festivais de Verão, what else?

1 Response to "Rock"

  1. Anónimo Says:

    Eu estive lá, pois... mas como fiz 28 aninhos nesse dia (podes agradecer-me os RATM terem vindo à minha festa de anos!), fiquei sem telemóvel a partir das 19h30! ... Foi alto rock!!!! Como sempre, bebi até ficar tonto... HEIN!!!CHAMP